Crônica Sexual I – De aluno a professor

Posted by Léo Beck in Crônica Sexual, Macho, Sexo, Sexo Anal, Sexo Oral on 31-03-2012

Tags:

Gioavanna já era mulher na época em que eu era um garoto babaca e besta de quatorze anos. Loira tingida, mais baixa que a média, era minha grande conquista. Seus vinte anos me deixavam com a sensação de ser mais adulto e mais homem do que eu era de verdade enquanto sua beleza estonteante me deixava inseguro e apreensivo, como se eu fosse ainda mais juvenil do que eu realmente era. Foi Giovanna quem me iniciou no sexo, que me fez apreciar o gosto do gozo de uma mulher, sempre ligeiramente adocicado, e que me mostrou todos os caminhos para dar o máximo de prazer a uma mulher.

Muitos anos depois, a equação se inverteu. A Bernadete, linda, loira de olhos verdes, era uma simples menina, nada inocente, porém, enquanto eu já era um homem feito, embora ainda mais babaca e infantilmente besta. Nessa época eu já era viciado em chupar uma rosada e deliciosa buceta, mas tinha tesão mesmo era nas aulas de boquete que eu dava par ela: como olhar, como pegar, como lamber, onde lamber, como chupar, como deixar a língua passear pela glande… Ensinei àquela garota a fazer o melhor boquete da minha vida. E amei aquela menina como qualquer coroa em crise de meia idade ama uma pós-adolescente.

Acontece que, graças às deliciosas aulas que eu dava à Bernadete, descobri tardiamente minha vocação de professor e percebi que tinha duas faltas no meu currículo sexual: deflorar uma mulher, ensinando-a todos os truques para virar uma leoa conquistadora, e inaugurar um apertado cú.

Mas me envolvi com Roberta, uma prostituta aposentada, vingativa, que quase nunca me beijava – resquícios da época de vida nada fácil que levara, onde adquiriu o hábito de não beijar nunca –, mas que metia de um jeito tão incrível que, por algum tempo, esqueci da minha vocação.

Logo depois, porém, cheguei até Julieta. Garota jovem, atlética, bem musculosa, dessas que você acredita ser lésbica e imagina um grelo maior que seu pau. Mas não. Julieta tinha uma boca incrível e chupava um pau com uma vontade e um tesão tão grandes que certamente viciava a todos os que passavam por sua boca e, talvez por isso, nunca ninguém a tinha dominado, domado, colocado de quatro e ensinado a ela os prazer de um bom anal. Sorte a minha, que com muita paciência e todo cuidado do mundo, aliados a muito lubrificante anestésico, ensinei Julieta não só a não sentir mais dor com um pau na sua bunda, como também a mostrei a arte de gozar pelo seu tão deliciosamente apertado cú.

Então vieram a Tathiane, a Renata, a Débora, a Carla, a Catarina, a Karina, a Daniela, a Marta, a Marcela, a Marcella, a Andréa, a Ana e mais algumas outas, mas nenhuma casta, nenhuma virgem, nenhuma para ser deflorada.

Até que conheci Pauline, uma morena de longos cabelos negros, olhos verdes, pouco mais de trinta anos, alta, com quadril largo, cintura fina, os peitos mais lindos que eu já vi na vida e com incríveis timidez e insegurança, que a faziam se esconder atrás de seus grossos óculos de grau. Tinha dificuldade de conseguir olhar alguém nos olhos, vivia calada e ruborizava com facilidade.

Quando descobri sobre sua virgindade, obstinei-me. Foram cinco duros meses para conquista-la. Ah, como foi bom ensinar a ela sobre como pegar num pau, como não pegar, para dar tesão, como bater uma punheta, como beijar, como chupar, como ser chupada, como me amarrar, como se deixar amarrar e, finalmente, o que eram os orgasmos de tirar o fôlego e se permitir morrer. Finalmente, Pauline, minha grande contribuição para a sociedade: após dois meses de aulas diárias, nos quais perdi quinze quilos, formei uma verdadeira ninfomaníaca.

Tenho um vibrador na gaveta de cuecas

Posted by PedroT in Dicas, Macho, Sexo, Vibradores on 29-03-2012

Tags:

Primeiro que estou tripreocupado para o que acham disso. Moro sozinho há quase seis anos e com o vai e vem (em todos os sentidos) constante das mulheres por aqui, descobri que ter um brinquedinho estranho desses em casa é tão importante quanto ter camisinhas (em todo o canto), lubrificante, velas, gel retardante, venda, chicote, algemas, vinho e tequila. Sempre.

Por que tenho? Mas, Bah, né! Segurança! Acredite, é mais seguro ter um brinquedo desses em casa do que ter que deixar um babaca entrar na sua casa quando a sua alguma dessas amigas for doida por um bom DP. Capaz! Não divido mulher minha com ninguém! Por isso que tenho o vibrador aqui em casa. E não é só um. Tenho 4 modelos diferentes: um pequeno, um só para o clitóris, um Jack Rabitt e um mais comum. Atende todas. E, bah, como elas gostam desse brinquedo. É coisa linda de Deus ver elas quase explodindo de prazer quando eu uso algum destes nelas.

Mas cuidado que o negócio é muito, muito perigoso.

Perigoso porque, repito, elas ficam loucas. E loucas de um jeito que acabam gamando quase que instantaneamente. É eu trazer uma guria para casa numa sexta-feira à noite, usar todos os brinquedos, dar aquele trato, como dizem aqui por São Paulo, que ela enrola, enrola e enrola tanto para ir embora, que quando vou ver já é sábado de manhã e ela está lavando a louça. Se eu deixar, começa a arrumar a casa!

Então, criei nos meus pais e no meu avô o hábito de ligarem em casa todo sábado bem cedo, por volta das sete. Aí é só falar para a guria que eu tenho que ir na casa dos meus pais, que ela se arruma e cai fora rapidinho.

Pegando fogo

Posted by MonicaPepper in BDSM, Sexo, Vela on 28-03-2012

Tags:

Quando eu era uma adolescente em fase de descobertas sexuais, tinha forte atração por cubos de gelo descendo pelos meus seios, por minha barriga e, ai, ai, passeando por meu clitóris. Também me excitava – e ainda excita – quando gélidas lâminas afiadas percorriam meu corpo. Eu pegava fogo e por isso, acho, queria sempre a chama de alguma vela me lambendo inteira, com a cera quente gotejando aqui e ali, o que me fazia uivar. Foi nessa época que aprendi a amar quando tinham algemas apertando meus pulsos e qualquer coisa vendando meus olhos – tem sensação melhor do que se permitir perder totalmente o controle, ser completamente controlada? Aprendi também a viciar em chupões, mordidas e tapas, de um modo geral.

Naquela época, e faz pouco mais de 10 anos, não conhecia os magníficos géis quentes ou frios que hoje encontramos em qualquer lugar – e que encontraremos na nossa PepperBox -, pois eu não tinha idade para entrar em uma Sex Shop, e me virava com o que tinha (vibradores eram impensáveis já que meus pais marcavam em cima e certamente eu seria descoberta): pegava dois pepinos, embalava-os com papel filme (ou filme plástico), desses que todos temos na cozinha para embalar alimentos, e deliciosamente os untava na manteiga para brincar de DP (amooooooo!!!!).

Era época de festas de pijama e minhas amigas adoravam dormir na minha casa, porque na casa delas era mais difícil achar pepinos ou qualquer outra coisa para nos divertir. Ficávamos no meu quarto, uma penetrando a outra, enquanto as demais se masturbavam…. Gozávamos muito.

Hoje em dia, descobrir todos os prazeres possíveis, ficou mais fácil. Há mais liberdade – uma amiga minha, sabendo que a filha não era mais virgem, deu a ela como presente no aniversário de dezesseis anos um lindo Jack Rabbit (vibrador famoso por ter duas “orelhinhas” que massageiam o clitóris), para desespero do pai, antiquado. E nada ficou tão mais gostoso como brincar com velas. A chama, claro, ainda pode queimar – incrível como me dá tesão isso -, mas as ceras são especiais: não queimam quando pingam na pele, e sim viram óleo beijável, que pode ser usado para massagens. Ai, ai…

É tão bom que eu sempre procuro ter duas dessas velas em casa. É delicioso. Se você não conhece, aguarde sua PepperBox chegar a sua casa. Quem sabe não vem uma dessas lindas e deliciosas velas de surpresa?

O prazer em inaugurar

Posted by Pimentinha in Camisinhas, Dicas, Sexo, Sexo Anal, Sexo Seguro on 21-03-2012

Tags:

Gostosos e gostosas, hoje o post é especial! Hoje inauguramos nosso site www.pepperbox.com.br e começamos a distribuir prazer a todos em forma de caixa! Aproveitem, corram lá e garantam a primeira PepperBox, a de Abril. Garanto que ela será especial e te inundará de prazer!
Mas, não vim aqui para falar deste tipo de inauguração. Vim falar do tão desejado pelos homens e tão temido pelas mulheres, o Sexo Anal!
Em primeiro lugar, vamos tirando da cabeça aquele velho tabu que “mulher de respeito não pratica o sexo anal” (para ser menos vulgar na linguagem). Gente, tempo da vovozinha, OK? Estamos bem grandinhos para acreditarmos em tudo o que dizem por aí.
Tenho algumas teorias a respeito dessa prática sexual que gostaria de compartilhar com vocês.
A primeira e grande suspeita é que os homens adoram ser os primeiros. Querem ensinar, mostrar, querem exclusividade. Aí que está a grande graça para eles: A inauguração.
O “Fui o primeiro” é excitante para qualquer um, e como virgem é artigo raro no mercado, os homens encontram em muitas mulheres essa possibilidade com a proposta do sexo anal. Sentir o prazer inaugural. O prazer da exclusividade. Se existe uma chance, é esta.
Isso sem falar no jogo da insistência e da vitória. Quanto mais a mulher diz não, mais o homem se excita. E quando consegue, a sensação de putaquepariuconsegui é enorme.
Outro fator que torna esse ato um desejo de muitos é a anatomia do ânus. Para o homem a sensação é bem diferente do que a sensação da penetração vaginal. Pelo simples fato de ser mais apertadinho. Fato.

Difícil saber quem está sentindo mais prazer...

Bom, agora vamos dar algumas dicas para as gostosas receiosas de plantão. Mulheres, saibam que cedendo ao desejo do seu homem você estará fazendo um pinto feliz.
Estará com a oportunidade certa para surpreender seu homem na cama, de uma forma que ele jamais esquecerá.
E não precisa ser um ato traumático ou sofrido. Dor não faz parte do dicionário do sexo. E para que funcione, seguem minhas sugestões, para ambos:

  • LUBRIFICANTE: Sem cheiro, sem gosto, simples e específico para esse fim. Sem medo de usar e abusar.
  • PRESERVATIVO: Ajuda na penetração devido a lubrificação e na proteção contra DSTs. Associem o preservativo a um lubrificante compatível.
  • ESTIMULAÇÃO CLITORIANA: Amigo, enquanto penetra a mulher por trás, vê se coloca esses dedinhos ágeis pra funcionar. Esse simples ato aumenta substancialmente o prazer dela e torna o ato muito mais natural e confortável.
  • VIBRADORES: Tem a mesma função dos seus dedos, dar prazer a mulher pela frente, enquanto você se diverte lá atrás. Dupla penetração é excitante!
  • CALMA: Gostoso, põe devagar, põe devagarinho, que é pra não machucar… (tinha uma música que explicava desse jeitinho). Vai com calma, pra não ser uma experiência traumática e dolorosa para sua dama.
  • POSIÇÃO: Entenda com ela a posição mais confortável. De quatro, de ladinho, enfim. Experimentem algumas, até achar a que melhor se adequa no caso de vocês.

É isso. Usem as dicas acima e BOA INAUGURAÇÃO!
Por aqui vamos ter a nossa, mas, a do site! ;-)

Ahhh…e me contem se as dicas funcionaram ou se vocês tem outras que não compartilhei, para falarmos mais a respeito do assunto em outros posts.

Beijos apimentados,

Pimentinha

Cair de boca

Posted by MonicaPepper in Camisinhas, Dicas, Sexo, Sexo Oral, Sexo Seguro on 21-03-2012

Tags:

Eu sou apaixonada por sexo oral. Claro que muitas de vocês pensaram que também são, e as héteros pensaram ainda que anda difícil achar um homem que goste e saiba dar este tipo de prazer à sua mulher. Aliás, acho muito legal que, de um modo geral, os bi e os homossexuais tenham muitos mais facilidade em ser feliz nesse ponto, pois ao chupar alguém do seu próprio sexo, você tem total conhecimento de como e o que dá prazer. Mas, enfim, eu dizia sobre minha paixão por sexo oral.

Sou apaixonada e não é só em receber sexo oral, mas também, e em igual nível de prazer, amo por a boca em alguém e sentir o gosto do gozo. Uma delícia.

Acontece que tanto para quem faz quando para quem recebe o sexo oral, é um prazer de alto risco.

Eu tenho uma amiga que foi mal chupada por uma boca que, para piorar, estava contaminada com herpes e, num não tão raro caso de contaminação por vírus diferente (a herpes labial é causada pelo Simplex I e a genital, pelo Simplex II), ela adquiriu herpes genital. O pior, segundo ela, é que o sujeito nem foi tão bom assim. E isso, ou algo pior, pode acontecer com qualquer uma (e com qualquer um também, claro). Um amigo meu desenvolveu câncer no esôfago porque o pinto que ele conhecia estava contaminado com HPV. Triste.

Por isso minha deliciosa e meu delicioso, eu e meu amado, ao praticarmos sexo oral em outras pessoas (e muitas vezes em nós mesmos) usamos o máximo de proteção possível. Claro que o gosto do látex é desagradável e que sentimos falta do gosto do sexo, por isso nos permitirmos, de vez em quando, chuparmos um ao outro sem proteção, e essa é só uma das vantagens de um relacionamento aberto cheio de confiança.

Porém, aqui vão algumas boas dicas para o seu sexo oral ficar seguro e, acima de tudo, continuar gostoso:

* Atualmente existe no mercado uma quantidade ENORME de camisinhas com sabor. É hortelã, chocolate, framboesa, morango, tutti-frutti, uva, whisky… Fica bem mais gostoso do que sentir somente o gosto do látex;

* Existe também uma nova camisinha no mercado feita com material sintético que não é látex, mas ainda não tem sabores;

* Sabemos que a camisinha feminina não funciona para sexo oral, mas vocês já viram a calcinha própria para o sexo oral¿ Vale a pena conhecer (e usar sempre).

Agora, além disso tudo, é muito, muito fácil deixar a prática do sexo oral ainda mais divertida e gostosa: lambuze a proteção usada (camisinha ou calcinha) com óleo comestível de sabores diversos, com chantili, com caldas para sorvete (uma delícia), com o próprio sorvete (incrivelmente delicioso), geleias, doce de leite e qualquer outra coisa que você achar gostoso e divertido. Deixe sua imaginação voar.

Apenas lembrem que é possível ser feliz e saudável.

Saboreie-me!

Posted by Pimentinha in Camisinhas, Dicas, Lubrificantes, Sexo, Sexo Oral, Sexo Seguro on 18-03-2012

Tags:

Geléias, loções, bálsamos, óleos, cremes, géis, sprays, cápsulas, lâminas bucais, canetas…
Para os seios, para o bumbum, para a vagina, para o pênis, para a boca…
Para beijar, para o sexo oral, para o sexo anal, para massagear, para lubrificar, para brincar…
Adstringentes, os que esquentam, os que dão sensação geladinha, os estimulantes e os retardantes…
Cereja, morango, canela, chocolate, baunilha, menta, pimenta…
Enfim…
E você aí, nunca experimentou nenhum desses?! Ou experimentou somente alguns?!
Não pode! Vamos viajar um pouco por esses deliciosos sabores para que vocês estejam preparados para quando recebê-los em sua PepperBox.

Esse é comestível de cereja!

Primeiro vamos esclarecer aqui que nenhum óleo, creme ou gel vai substituir a lubrificação natural feminina. Esse importante recadinho vai para os homens: Uma mulher “seca” não está sentindo prazer. De nada adianta você lubrificá-la com um gel pensando que ela estará pronta para uma relação sexual. Pode usar o gel, é claro, mas, brincando, acariciando, beijando e a lubrificando naturalmente também. Assim o clima esquenta e os géis e afins serão coadjuvantes na cama de vocês, e não os atores principais.
E ainda falando para vocês, homens. Querem convencê-la a experimentar algo novo, como o sexo anal? Não façam isso sem ter a mão o lubrificante, um poderoso aliado para o conforto das mulheres nessas horas (além de calma, paciência e carinho, é claro).

Para o sexo oral bom mesmo é colocar um gostinho na brincadeira. Pode ser em forma de gel comestível, lâminas bucais, ou até mesmo o bom e velho Halls. Sim! Halls!
Sabe aquele pretinho? Então…. sensação geladinha de verdade está alí! ;)

Outra opção para o sexo oral, e a mais segura e importante de todas, são as camisinhas com sabor. Você encontra facilmente preservativos de todos os sabores possíveis, que podem agitar a brincadeira de forma segura.

Existem também os óleos para massagem, que são sempre bem vindos em qualquer noite de amor. Peça uma massagem nas costas para ele com um óleo de cravo ou canela. Garanto que ele vai amar a brincadeira!

Gostosas, e que tal experimentar aqueles cremes adstringentes? Conhecem? Eles prometem reduzir o canal vaginal e tornar a transa mais “apertadinha” e gostosa…
Já os gostosos podem experimentar os retardantes. Prometem prolongar o prazer do homem retardando a ejaculação. Diversão garantida por horas!

Só não exagerem na dose quando o assunto é sabor. Muita cereja, chocolate, menta, baunilha, leite condensado, doce de leite etc podem tornar o sexo enjoativo, literalmente. E a noite pode ir por água abaixo. Cuidado!

Outro cuidado é SEMPRE utilizar produtos específicos para as respectivas finalidades. NUNCA condicionadores, géis para cabelo, pomadas diversas, etc. no lugar dos lubrificantes. Bateu aquela vontade de última hora? Em qualquer farmácia você encontra o bom e velho KY. Soube de um cara que usou “Vick” na hora do aperto e tanto ele quanto ela passaram apuros…juro! Uma irresponsabilidade! Pode ser até perigoso.

Na sua PepperBox você receberá sempre os melhores e mais deliciosos sabores, para usar e abusar com seu amor com muita segurança!

Bom, Tem muito o que falar quando o assunto é esse. Vale uma série de posts, não acham?

E vocês? Quais preferem? Quais tipos, sabores e para quais usos? Contem tudo! pimentinha@pepperbox.com.br

Beijos apimentados

Pimentinha

Boas vibrações para todos!

Posted by Pimentinha in Camisinhas, Dicas, Sexo, Vibradores on 16-03-2012

Tags:

Minha noite de sexo de ontem me inspirou para o texto de hoje aqui do blog. Posso dizer que ela foi VIBRANTE!

E é com essa missão que venho hoje conversar com vocês. Quero mostrar para vocês as delícias e possibilidades que temos nas mãos quando temos um bom vibrador em casa. E desmistificar esse objeto que para muitas pessoas ainda é um tabu.

A figura fálica na gaveta para muitos ainda remete a “sem-vergonhice” e o preconceito infelizmente ainda rola solto por aí. Isso sem falar em muitos homens que vêem nesse objeto um “rival”, que está sempre alí, ereto, pronto para satisfazer a mulher dele a qualquer momento. Um verdadeiro concorrente de borracha.

Gente, cá entre nós…mais gostoso que brincar sozinha com um desses só brincando com seu parceiro. Quando ELE se dispõe a usá-lo com sua parceira a cama pega fogo. Então chega de grilos e coloquem mais um pinto aí entre vocês!  Dispostos a tentar?!

Vou dar algumas dicas para que vocês saibam o que procurar:

Anel peniano

Esse é para se acostumar com a brincadeira.

Não é um pênis. Chama-se anel peniano. Vibra. E faz milagres. Quando o homem penetra a mulher o vibrador acoplado ao anel, que estará no pênis, estimula de forma certeira o clítoris.

Uma passagem só de ida ao céu. E com baixo investimento. O brinquedinho é super acessível.

 

 

We Vibe

Gente, esse aqui eu achei na net. Nunca usei (ainda), mas, deve ser maravilhoso!

Fui obrigada a colocar com instruções de uso e tudo para que vocês vejam em detalhe o estrago que esse pequeno objeto faz… Vejam a figura e imaginem…dá até calor!

 

 

Pintos, pintos e mais pintos

E como não podia deixar de mostrar, eis os preferidos da galera. Os fálicos. Esses não só quebram o galho da mulherada quando há uma ausência masculina e a vontade aperta, mas também servem de aliado para o homem proporcionar prazer a sua mulher de todas as formas.

Imaginem um 69 bem gostoso, só que além da boca seu homem usando um desses? Você vai até esquecer de chupar o pinto dele, de tanto prazer que estará sentindo.

E tem de todas as formas, tamanhos e tipos. Tem os coloridos, os realísticos, os grandes, os pequenininhos, os fininhos, os grossos, os de borracha, de silicone, de vidro, de plástico, que vibram, os estáticos, enfim… é pinto que não acaba mais!

 

Mais um acessório vibrante que acho fantástico, aliás, foi o que me inspirou para escrever esse post ;-)

Controle remoto!

Esses são chamados de bullets, ou cápsulas.

A grande sacada desse vibrador é o controle remoto de intensidade e velocidade da vibração. São cápsulas que podem ser usadas para estimulação clitoriana ou que podem ser introduzidas na vagina ou ânus.

Existem modelos com fio e sem fio, de diversos tamanhos, materiais e texturas.

Uma brincadeira gostosa é deixar o controle da intensidade da vibração na mão do parceiro. Se for uma menina comportada você logo saberá, pois ganhará uma grande vibração de presente. Se você se comportar mal ele desliga a vibração… Você não vai querer parar de brincar. Definitivamente delicioso!

E para descontrair não posso finalizar esse post vibrante sem mostrar para vocês alguns modelos bem diferentes, e até engraçados que existem por aí. Vejam quanta criatividade:

Pincel de maquiagem? Tem certeza?

Quer passar um batom? só que não na boca, hein...

Sim, ninfetinhas fãs da Hello Kit também têm vez!

Esse parece ter sido criado pelo saudoso Steve Jobs

E caso precisem guardar seu brinquedinho com discrição, não façam disso um  problema. Em lojas do ramo vocês encontram facilmente bichinhos de pelúcia com compartimentos secretos para essa finalidade, com cadeado inclusive, para sua privacidade e segurança. Olhem só esse que achei na net:

PepperPortaVibra :)

Gostosos e gostosas, é isso. Espero ter inspirado vocês. Para quem já usa ficam dicas de novos modelos. E para quem ainda não usa a dica é correr para um SexShop mais próximo para experimentar!

E vamos torcer para vir um bem bacana na PepperBox…não seria o máximo?!

E não esqueçam de me contar se usam e quais usam. Caso comprem para experimentar, gostaria de receber relatos dessa experiência incrível. Já sabem: pimentinha@pepperbox.com.br

Beijos apimentados!

Pimentinha

Fugindo da rotina

Posted by Pimentinha in Camisinhas, Dicas, Lubrificantes, Sexo on 14-03-2012

Tags:

A mesma cama, os mesmos lençóis, mesmos travesseiros, mesmos móveis, mesma luz, mesmas paredes, mesmos quadros, mesmo parceiro, mesmas posições, mesmo pinto, mesma mulher… Imaginou? E imaginou durando quanto tempo? Sejamos sinceros, bem pouco, não é mesmo?
Esse pesadelo tem nome, e seu nome é rotina. Erro comum que vem junto com o tempo de relacionamento e que acaba com a vida sexual de qualquer casal.

Pensem num casal novo, que está se conhecendo. Tudo é novidade, e a relação, assim como o sexo, é cercado de cuidados e preocupação em encantar e surpreender.

Nessa fase uma bela lingerie não basta. Tem que ser bela, sexy, nova e da cor preferida dele. Daqui há alguns anos essa roupa íntima se transformará em uma calcinha de algodão branca, ou pior, bege!

E a cueca dele? Não basta ser nova. Tem que ser do modelo preferido dela. Boxer? Samba canção? A gosto da freguesa. Daqui há alguns anos essa cueca estará velha e rasgada, e ainda no corpo dele.

Perceberam que essa preocupação dura somente enquanto navegamos em mares desconhecidos, ou seja, enquanto temos que conquistar?

E é aí que vem meu segundo desafio para vocês, homens e mulheres deliciosos! Que tal  reconquistar seu parceiro / sua parceira aquecendo o bom e velho sexo?

Algumas idéias bem gostosas:

  • Sequestre sua amada no horário de almoço e transem loucamente naquele Motel pertinho do trabalho dela por uma hora, ao invés de levá-la para comer naquele velho quilo.
  • Seu parceiro está dormindo gostoso? Acorde-o com um sexo oral caprichado, ao invés de acordá-lo com aquele chacoalhão nada agradável.
  • Alugue um vídeo erótico bem quente e coloque na TV na hora daquela transa de domingo a noite. Melhor do que transar com o Fantástico no “mute” de pano de fundo.
  • Arrisquem-se em lugares inusitados. Corra perigo, sinta adrenalina com endorfina na veia. Vale o que a imaginação de vocês permitir. Na cabine da roda gigante, na escada do prédio, na praia, na piscina… Só não brinquem de fazer sexo oral no parceiro enquanto ele dirige. A idéia é excitante, mas, muito perigosa.

Outra dica: PepperBox! Com ela não existirá essa tal de rotina! Essa pode ser levada para a praia, para o mato, para o parque… ela irá acompanhá-los nessa gostosa aventura, apimentando ainda mais a relação de vocês.

Ops! Não conseguimos esperar chegar em casa.

Quer me contar o resultado deste desafio? Vou adorar saber como e aonde vocês quebraram a rotina. Mandem email para pimentinha@pepperbox.com.br 

Beijos apimentados!

Pimentinha

 

A melhor vista do mundo

Posted by PedroT in Macho, Sexo on 14-03-2012

Tags:

Todo homem deve se impor, principalmente perante sua mulher. E, ao se impor, ela não deve ter medo, e sim respeitá-lo. Para isso, o homem deve ser integro em relação às suas posições, sendo desnecessário dizer o quanto ter uma posição definida frente às coisas é primordial.

Por isso hoje aqui vou falar justamente sobre posições. Na verdade, sobre uma, em específica: a que nos dá a melhor vista do mundo.

Primeiro, feche os olhos, caro amigo. Pense qual é a imagem mais espetacularmente linda, a mais perfeita, aquela que te faz se sentir ao lado de Deus.

Pense.

Ok?

Se você pensou numa linda e deliciosa mulher, cabelos soltos, nua, sentada em cima de você, cavalgando-lhe com incrível vigor e com seus lindos e deliciosos peitos, subindo e descendo, hipnotizantes, o que deixa qualquer amazona ridícula, parabéns: você é bem vindo ao clube do Macho Alfa que conhece de verdade sobre a real beleza do mundo.

Agora, se você pensou QUALQUER OUTRA COISA, mesmo que seja relacionado a mulher, você ainda está deixando meras amazonas lhe cavalgar. Continue tentando. Não desista.

Agora, bah, por que a imagem de uma mulher cavalgando em cima de você é mais fantástico que qualquer outra imagem?

Nove simples motivos:

1 – Você pode olhar em seus olhos (e vice-e-versa) e ver o tesão estampado neles;

2 – Você pode olhar em seus lábios e ver o sorriso da boca ressecada que indica o tamanho do tesão que ela está sentindo;

3 – Ah, aqueles cabelos longos balançando…;

4 – Perceba o rosto dela e veja como ela é linda;

5 – Note todas as gotas de suor descendo pelo rosto dela, querendo descer, no colo, perto dos seios. Coisa linda!;

6 – Feche os olhos e sinta ela subir e descer em você (aqui não preciso dizer mais nada);

7 – Ah, os seios… Existe algo mais belo e mais perfeito que um par de seios? Se sim, a humanidade desconhece. Então, delicie-se vendo os lindos seios dela se moverem para cima e para baixo, ali, na sua frente. Sim, pode tocar. Sim, pode apertar. Beijar? Chupar? Morder? Sim, claro e por favor; são seus, fique a vontade;

8 – Agora recue a visão e veja tudo isso integrado numa única e mais que perfeita imagem – entendeu?;

9 – Por fim e o mais importante de tudo: enquanto ela está por cima, cavalgando em você, o clitóris dela tem maior chance de contato com sua pélvis, o que a deixa com ainda mais tesão e a dá ainda mais prazer.

Por isso, em termos de posição, todo homem sabe: deixe ou ordene a ela que cavalgue e aprecie a melhor vista do mundo.

 

DICA: Quer deixar a brincadeira toda ainda mais interessante? Besunte-a inteirinha com algum óleo beijável. Tudo escorrega melhor, facilitando que suas mãos passeiem deslizando por todo o corpo dela. E, enquanto ela cavalga ali, à sua frente, você verá o corpo dela inteiro brilhar lindamente à sua frente. A visão do paraíso.

Macho gosta mesmo é de ver a mulher gozar

Posted by PedroT in Dominação, Macho, Sexo on 13-03-2012

Tags:

Vou falar a real: quando estou transando, eu tenho um tesão especial em ter total controle da situação. Adoro dominar. Adoro comandar. Adoro mandar ela se sentar, ajoelhar, levantar, deitar, virar, ficar de quatro, me beijar, morder, chupar, montar em mim, abrir as pernas… Fico louco só com o  olhar de uma mulher dominada. E fico louco quando ela se deixa ser meu “objeto”, ser minha, toda minha, para me servir, para eu me servir, para meu bel prazer, para eu gozar no meu tempo e gozar como eu quero. Porque mulher tem que saber obedecer. E mulher que sabe obedecer, me dá tesão.

Acontece que o meu tempo é somente depois de satisfazer muito a garota, a menina ou a mulher. Não consigo me satisfazer se não provoco ao menos dois bons orgasmos. Ver seu corpo tremes, a boca ressecar. Só não pense que gostar de dominar e gostar de fazer gozar são incoerente, pois não são. Perceba primeiro que se ela goza é porque eu estou no comando, fazendo que eu quero, sendo o dono da situação. Isso significa mandar ela tirar a roupa, dizer a ela como ficar na cama, como se mover, o que fazer ou o que não fazer, deixando ela paradinha e, puta merda, como isso me deixa doido: parada, deitada na cama, seja para eu tirar sua roupa, ou seja com ela já nua.

Adoro brincar com as sensações, usar alguns limitadores de movimento, como algemas e vendas, para ela não ter como impedir eu passear por todo o seu corpo, deslizando com cremes, óleos que esquentam, óleos que esfriam ou vejas beijáveis para massagem. Passear com os dedos, com as mãos, com a boca, com a língua ou fazer ela sentir no corpo inteiro o quanto eu estou excitado. Poucas sensações são melhor do que  sentir ela se arrepiar, se excitar, deixar ela louca de tesão, fazer ela implorar, se desesperar de vontade, de desejo, de tesão.

Isso é estar no comando. Isso é comandar, mesmo se a primeira preocupação é fazer ela gozar, porque macho de verdade é antes de tudo um cara que sabe como tratar sua mulher, e, como já disse, não há incoerência alguma nisso.

Incoerência mesmo é, apesar de tudo isso, eu ter  o mesmo tesão doido em ser amarrado, vendado e usado por ela…

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...